Conheça nosso Blog
call to action

Call to Action: conheça a ferramenta com poder de atração

Uma landing page persuasiva deve possuir diversos elementos para atrair a atenção do público. O Call to Action, também conhecido como CTA, é um deles. Tal ferramenta é utilizada em estratégias de marketing digital para induzir o cliente a realizar uma ação pretendida pela empresa.

No meio online, é imprescindível que exista sinalização para indicar o que o usuário deve fazer em um determinado contexto. O CTA serve para levar o visitante do seu site para o próximo passo no seu funil de vendas. Por ser um elemento tão importante para o sucesso do seu negócio, a Trii preparou este artigo para explicar tudo sobre o Call to Action. Confira!

O que é Call to Action?

descobrindo call to action

Call to Action (CTA), em sua tradução livre, significa “chamada para a ação”. Ou seja, é um pedido para que o leitor ou visitante de uma página realize uma ação em determinado momento. Por exemplo: cadastro para recebimento de newsletter, preenchimento de formulário, pedido de orçamento e download de material relevante. Em resumo, os CTAs servem para levar o visitante ao próximo passo do funil de vendas de uma empresa.

Um dos fatores mais importantes acerca do Call to Action é saber onde utilizá-lo, de forma que ele seja eficaz. Há diversos canais onde podem ser incluídos os CTAs: página home do site, landing pages, redes sociais, email marketing, posts no blog, anúncios, vídeos, ofertas, materiais específicos, etc. É necessário escolher o formato de CTA mais adequado para cada tipo de canal, a partir da definição dos objetivos e seus conteúdos.

Dicas rápidas para criar um CTA eficaz

Lembre-se: a chamada deve resumir, em poucas palavras, a proposta de valor da oferta e indicar para o leitor qual o próximo passo. Um bom texto aliado a um bom formato é capaz de criar um CTA poderosíssimo. Portanto, listamos algumas dicas valiosas para auxiliar na criação de um Call to Action eficaz para a sua empresa. Confira:

– dê preferência a palavras com senso de urgência;
– utilize verbos no imperativo ou no infinitivo;
– crie frases diretas, específicas e autoexplicativas;
– opte por cores que ofereçam destaque em relação ao design do site;
– escolha o formato de CTA que chame mais atenção do seu público;
– crie títulos atrativos e coerentes ao conteúdo da página;
– esqueça os textos âncora genéricos, como “clique aqui”;
– faça textos âncora personalizados.

O papel do Call to Action no processo de conversão

O Call to Action é uma das ferramentas que mais possuem poder de atração nos meios digitais. Inclusive, sua aplicação eficaz é resultado da otimização de conversão, pois estimula o visitante para um engajamento relacionado com o site. A ferramenta colabora no processo de conversão por atrair os clientes e gerar a captação de leads de forma segura e eficiente.

Para entender o papel do CTA no processo de conversão, é necessário conhecer um conceito de marketing chamado AIDA.

AIDA no call to action

O princípio AIDA compreende as 4 etapas que as pessoas passam antes de tomar a decisão de conversão: atenção, interesse, desejo e ação.

– Atenção: momento em que chamamos a atenção exclusiva do visitante de uma página. Aqui, ele percebe a oferta e continua a navegação no site.
– Interesse: é preciso despertar o interesse do visitante e mostrar que você tem o que ele está procurando. Nesta etapa, o usuário toma a decisão de procurar por mais informações sobre a oferta.
– Desejo: o visitante analisa as informações detalhadamente e observa se a oferta é capaz de atender às suas necessidades. Geralmente, o usuário busca por benefícios e características que comprovem a confiabilidade da empresa.
– Ação: nesta etapa, o visitante toma a decisão de realizar a ação da conversão pretendida pela empresa.

Geralmente, os call to actions auxiliam nas etapas de Atenção e Interesse, já que essas fases duram poucos segundos. A etapa de Ação é o próprio ato de clicar no CTA, portanto, é a fase mais importante para utilização da ferramenta.

Fatores importantes para escolher o CTA certo

Estágio no funil de vendas

Primeiramente, é fundamental entender qual estágio do funil de vendas o conteúdo da página aborda. O tipo de visitante que ele está atraindo também deve ser observado. A partir dessas informações, você pode montar o Call to Action ideal para a persona do post e que seja adequado à oferta em questão.

Por exemplo, supomos que há um artigo no blog que tem como objetivo atrair muitos visitantes que não conhecem a empresa, e há um CTA para um teste gratuito de um produto. Provavelmente, o resultado não será satisfatório. Isso se deve ao fato de que o visitante dessa página está no topo do funil, e não no meio ou fundo. Esse tipo de Call to Action é mais apropriado para quem conhece seu negócio e já está em processo de decisão de compra.

Persona do post

O próximo passo é considerar a sua audiência, ou seja, para quem a oferta do post é direcionada. Pense também em qual problema da sua persona essa oferta resolve. O CTA deve fazer sentido para a persona que você quer atrair.

Por exemplo: uma das personas de um blog é uma pessoa que deseja começar a se exercitar em uma academia. Uma boa ideia é escrever um artigo sobre “5 dicas para iniciantes na academia” e, dentro dele, inserir um Call to Action para o download de um ebook focado na persona. Portanto, é imprescindível investir em conteúdos exclusivos para segmentos específicos da sua audiência para criar call to actions cada vez mais relevantes.

Formato do Call to Action

Existem diversos formatos que os call to actions podem assumir, e cada um deles serve para atingir um objetivo diferente. Basicamente, as 3 versões mais utilizadas são: botões, banners e links para textos. Os botões são os formatos mais encontrados em páginas iniciais do site, páginas de compra de e-commerce, formulários, cadastros, campanhas de e-mail, dentre outros. Geralmente, eles completam a ação da página por meio da decisão que já foi tomada naquele momento.

formato do call to action

Na imagem acima, é possível visualizar um botão de Call to Action na página Home do site da Agência Trii. Ao clicar no CTA “saiba mais”, o usuário é direcionado para uma landing page que possui um formulário de contato para ser preenchido.

Os banners são formatos utilizados amplamente em blogs, mídias sociais e anúncios em redes de display. Consistem em uma imagem com um contexto próprio que não depende dos outros elementos da página para ser entendido.

Os links em textos podem ser usados em posts no blog e páginas do site como links internos. Além disso, podem ser aplicados em e-mails, textos em ebooks, vídeos e outros canais.

Objetivo do CTA

O Call to Action é uma ferramenta que serve para qualquer objetivo de negócio. Por isso, a finalidade de cada CTA é elaborada de acordo com o propósito de cada página do site. Como o intuito da ferramenta é indicar qual é o próximo passo a ser dado pelo visitante, ela deve ter um objetivo claro e específico.

Confira alguns dos objetivos de CTA mais utilizados nos meios digitais:

– inscrições em uma newsletter;
– gerar tráfego para outro artigo no blog;
– recomendar um download;
– direcionar para uma landing page;
– assistir um vídeo;
– seguidores nas redes sociais;
– compartilhamentos, curtidas e comentários nas redes sociais;
– responder a uma pesquisa;
– pedir um orçamento;
– iniciar um teste gratuito;
– participar de um evento;
– vender um produto.

Agora você entendeu como o Call to Action é uma poderosa ferramenta de atração do público-alvo do seu negócio, não é mesmo? Para ler mais artigos como esse, acesse o blog da Agência Trii e usufrua de conteúdos exclusivos! Saiba tudo sobre o universo do marketing digital com a melhor agência digital do Rio de Janeiro!

Compartilhe:

Posts RecentesCategoriasTags