Conheça nosso Blog
2020 04 02 Mudancas No Comportamento Do Consumidor Durante A Pandemia Do Coronavirus

Mudanças no comportamento do consumidor durante a pandemia do coronavírus

O surto de coronavírus no Brasil se alastrou de forma tão grandiosa que impactou não somente a saúde pública, como também a economia do país. No cenário atual, grande parte da população está seguindo a quarentena e evitando ao máximo sair de casa. Obviamente, essa situação impacta diretamente no volume de vendas, especialmente nas redes varejistas. Para sobreviver em meio à crise, os negócios deverão entender as mudanças que ocorreram no comportamento do consumidor. Leia este artigo até o final para saber mais sobre o assunto.

Comportamento do consumidor x pandemia do coronavírus

Mulher resfriada apresenta mudança no comportamento do consumidor

O primeiro caso de coronavírus no Brasil ocorreu em fevereiro de 2020. Desde então, o rápido alastramento do Covid-19 fez com que milhares de brasileiros adotassem medidas de distanciamento social. O intuito é evitar que o vírus se espalhe ainda mais e cause uma situação mais grave no país.

A partir disso, os shoppings tiveram recuo de 20% no fluxo de consumidores. Outros estabelecimentos e empresas também sentiram o impacto na queda das vendas. Logo, muitos negócios começaram a se perguntar: como enfrentar esse momento de instabilidade econômica? A resposta não é fácil de ser encontrada, mas é possível começar pelo reconhecimento das mudanças no comportamento do consumidor. Veja na sequência.

Produtos em alta

Nos países em quarentena, registrou-se um aumento de demanda por alguns produtos específicos. Na China, por exemplo, notou-se um evidente crescimento do número de downloads de aplicativos de celular. As categorias mais populares são: Jogos, Educação, Entretenimento, Negócios, Foto e Vídeo. É provável que essa preferência se repita em território brasileiro.

Além disso, a procura por determinados produtos físicos também mostram um aumento expressivo. Ao passo que as vendas de carros e smartphones estão em queda, a busca por itens de saúde, entretenimento e cosméticos está em constante escala de elevação.

Durante o período de reclusão social, o tédio é uma realidade. E é exatamente nesse ponto que as empresas devem direcionar os seus esforços! O comportamento do consumidor chinês – que foi o primeiro a enfrentar a crise do coronavírus – é um espelho do futuro para os negócios brasileiros.

Força do e-commerce

Mudança de comportamento do consumidor

Continuar vendendo em meio à pandemia do Covid-19 é um desafio! Dessa forma, o comércio eletrônico surge como a solução mais eficaz para contornar a crise enfrentada pelas lojas físicas. Assim como em outras situações emergenciais, o comportamento do consumidor se transformou e exigiu que os negócios se reinventassem, pelo menos, por ora.

Com o número de pessoas reclusas em casa aumentando dia após dia, o momento torna-se propício para vender on-line. Muitos consumidores estão estocando alimentos, produtos de higiene e outros insumos nesse período de reclusão. Grande parte das empresas está seguindo essa tendência e oferecendo a opção delivery para a maioria dos produtos físicos.

Marketing digital é um grande aliado no momento

Eventos, reuniões, viagens e todos os processos que envolvem a presença física de pessoas estão sendo cancelados. Para fugir disso, a melhor solução é investir ainda mais em marketing digital. Produzir conteúdo on-line é uma medida eficaz para se conectar com os clientes, principalmente para compartilhar as medidas de proteção adotadas pela empresa.

Uma agência de marketing digital pode te ajudar a se comunicar com seus clientes em tempos difíceis como esse. A Trii é especialista nisso! Agende uma conversa conosco por vias onlines e veja como poderemos te ajudar a entender as mudanças no comportamento do consumidor.

Essa informação foi útil para você?

Continue lendo o blog da Trii e acompanhe todas as notícias do mundo do marketing digital. Confira nossos últimos artigos:

 

Posts Recentes Categorias Tags